imagem 1 imagem 2 imagem 3 imagem 4 imagem 5

Batendo o ponto: candidato deveria se importar mais com cultura da empresa

Enquanto recrutadores levam em consideração o quanto o candidato se encaixa na cultura da empresa, muitos deles nem se dão ao trabalho de entrar no site da corporação, diz especialista Breno Paquelet em artigo

Cultura, missão, visão e valores. Essas quatro palavras costumam representar frases vazias nas paredes da empresa ou no site institucional, somente porque “é importante ter”. No entanto, mesmo que sua missão, sua visão e seus valores não a expressem claramente, toda empresa tem uma cultura. Ela pode ser clara ou implícita, mas sempre está presente no ambiente empresarial.

A cultura é o jeito de ser da empresa. É a forma como “as coisas acontecem”. Quem está bem inserido e conhece a fundo seu funcionamento consegue prever, com boa margem de acerto, se um novo funcionário dará certo ou será mais uma aposta errada.

É nesse ponto que há um enorme descompasso entre as expectativas dos recrutadores e a dos candidatos, no momento da entrevista de emprego. A pesquisa “índice de confiança”, da empresa de recrutamento Robert Half, aponta dados curiosos sobre essa questão:

Para mais de 80% dos recrutadores, dois dos maiores desafios que enfrentam são “encontrar profissionais qualificados” e “encontrar alguém que se encaixe à cultura e ao clima da empresa”. Qualificação é algo objetivo: é preciso investir (dinheiro ou esforço) em aprimoramento constante e se reciclar, mantendo as credenciais necessárias para garantir bons níveis de empregabilidade. Já o encaixe à cultura da empresa depende da capacidade de demonstrar que a visão e os valores do candidato se cruzam com os da instituição (se realmente houver cruzamento).

O grande problema é que a maioria esmagadora dos candidatos não se preocupa com a cultura da empresa para a qual se candidatam! Se alguém não sabe – e nem se preocupou em saber – como é a cultura da empresa, como conseguirá demonstrar que está alinhado com ela?

Essa diferença de importância dada à cultura empresarial pelos recrutadores e candidatos é reforçada na mesma pesquisa. Para os recrutadores, o que mais chama a atenção em um candidato na entrevista de emprego é (com 56% de respostas) perceber que se encaixa à cultura/clima da empresa e as habilidades comportamentais.

Isoladamente, o encaixe à cultura é o principal ponto, com 29%. E os principais motivos para descartar um candidato já na primeira entrevista, também totalizando 56% de respostas, são: perceber que ele mentiu no currículo (33%) e perceber que ele não se encaixa à cultura/clima da empresa (23%). Isso reforça que a preocupação com a cultura e o clima é um importante ponto de atenção dos recrutadores.

Agora vamos à visão dos candidatos: na escolha de uma vaga, os valores e o propósito da empresa são o ponto mais importante para apenas 11%. E isso explica a pouca preparação dos profissionais para entrevistas de emprego. Muitos nem se dão ao trabalho de entrar no site da empresa, ou dizem que “olharam por alto”. Costumam focar apenas em demonstrar suas habilidades técnicas e seu interesse na vaga (itens que representam apenas 20% do interesse do recrutador).

A adaptação à cultura da empresa importa muito para o recrutador. E deveria receber a atenção necessária dos candidatos.